terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Projeto Escola sem Partido é arquivado! Vitória da Democracia.


Liberdade de expressão para nós educadores, vencemos!
O presidente da comissão especial da Câmara dos Deputados que discute o projeto conhecido como Escola Sem Partido, deputado Marcos Rogério (DEM-RO), encerrou nesta terça-feira (11/12/2018) os trabalhos do colegiado sem que fosse votado o parecer do relator. 
Não haverá mais reunião da comissão e o projeto será arquivado.
A proposta proíbe que professores manifestem posicionamentos políticos ou ideológicos e que discutam questões de gênero em sala de aula.
O deputado Marcos Rogério encerrou os trabalhos da comissão depois de 12 sessões sem resultado e seguidas tentativas de votação do relatório do deputado Flavinho (PSC-SP).
“Quem está sepultando o projeto nesta legislatura, não é a oposição. Quem não está deliberando é quem tem maioria neste parlamento que não comparece”, afirmou Marcos Rogério.
Ele fez ainda elogios à atuação dos partidos de oposição, que, segundo ele, fez o “bom combate”, que conseguiu atrasar o andamento da tramitação com base no regimento da Câmara. “A oposição merece o reconhecimento da comissão. Se pautou na obstrução e cumpriu aquilo que lhe é garantia regimental”, disse.
Com o fim da legislatura, todos os projetos que não têm parecer aprovado nas comissões vão automaticamente ao arquivo. O atual mandato termina em 31 de janeiro, mas os parlamentares entram em recesso a partir do dia 23 de dezembro e, portanto, encerrando os trabalhos legislativos.
Pelo regimento da Câmara, o autor do projeto ou de qualquer outro que tramita em conjunto pode apresentar requerimento para desarquivá-lo. Se isso acontecer, a tramitação começará do zero, com a criação de uma nova comissão.
A oposição comemorou o encerramento dos trabalhos. Com cartazes, manifestantes que acompanhavam a comissão entoaram cantorias.
Embora houvesse quórum suficiente registrado no painel eletrônico, o plenário da comissão estava esvaziado, o que fez com que a reunião demorasse quase três horas para ser aberta.
Os deputados favoráveis – muitos deles ligados à bancada religiosa – ao projeto marcavam presença e deixavam o local, com exceção de apenas três ou quatro. Apenas os parlamentares críticos ao projeto permaneceram em peso na comissão o tempo todo.
Assim como nas reuniões anteriores, deputados críticos ao texto apresentaram requerimentos regimentais que precisaram ser votados antes, fazendo com que a tramitação da proposta não avance.
No seu parecer, o relator diz que o professor “ao tratar de questões políticas, socioculturais e econômicas”, deverá apresentar aos alunos, “de forma justa, as principais versões”.
Críticos ao texto argumentam que o projeto não permitirá o pensamento crítico em sala de aula. Defensores alegam que a proposta tem como objetivo evitar a “doutrinação” nas escolas.

Fonte: G1

domingo, 30 de setembro de 2018

Países do Extremo Oriente da Ásia


Extremo Oriente 

Os países que fazem parte do Extremo Oriente são: China (as províncias de Tibete, Qinghai e Xinjiang ficam na Ásia Central), JapãoCoréia do Norte, Coréia do Sul,Taiwan. Algumas vezes são considerados parte do Extremo Oriente: a Mongólia e o Vietnã bem como algumas das subregiões asiáticas da Rússia.

                    


Tem uma área de aproximadamente 6,64 milhões de quilômetros quadrados e ocupa perto de 15% do continente asiático.



Na Ásia Oriental se encontram dois dos poucos países remanescentes do sistema socialista: China e Coreia do Norte, lembrando que a economia chinesa já modificou bastante sua configuração e vem se distanciando cada vez mais dos princípios do socialismo e se aproximando dos princípios capitalistas. 




Alguns países, como Macau, tiveram seus respectivos territórios anexados e administrados pelo governo chinês, tornando-se regiões administrativas.
                        
                        
                          Os tigres asiáticos


O que são

O termo “tigres asiáticos” se refere a quatro países asiáticos que vem apresentando, nas últimas décadas, altos índices de crescimento econômico. Estes países são: Coreia do Sul, Cingapura, Taiwan e Hong Kong.

Principais características econômicas dos tigres asiáticos:

- Elevado crescimento econômico nos últimos anos;

- Receberam grandes volumes de investimentos estrangeiros;

- Grande parte da produção de manufaturados voltada para o mercado externo;

- Importante desenvolvimento nas áreas de indústria e tecnologia;

- Setor de finanças forte e dinâmico;

- Condições favoráveis para a criação e funcionamento de empresas: mão de obra disponível de baixo custo (salários baixos) e capacitada, boa infraestrutura, direitos trabalhistas flexíveis e baixo custo de produção.

- Produção de mercadorias de alta competividade no mercado internacional;

- Grande desenvolvimento urbano nas últimas três décadas com grandes investimentos nos setores imobiliário e de infraestrutura (portos, rodovias, avenidas, prédios públicos, etc.).

Principais produtos produzidos e exportados:

- Automóveis (principalmente Coreia do Sul), produtos eletroeletrônicos, computadores e periféricos, navios (principalmente Coreia do Sul), máquinas industriais, equipamentos de telecomunicações e brinquedos.

PIB dos tigres asiáticos:

- Coreia do Sul: US$ 1,53 trilhão (2017) – 15ª maior economia do mundo em 2017.

- Hong Kong: US$ 341,4 bilhões (2017) – 44ª maior economia do mundo em 2017.

- Cingapura: US$ 305,8 bilhões (2017) – 48ª maior economia do mundo em 2017.

- Taiwan: US$ 571,5 bilhões (2017) – 23ª maior economia do mundo em 2017.


segunda-feira, 24 de setembro de 2018

Paises Asiáticos


                     
Países Asiáticos:

1.India




Nome: República da Índia. 
Capital: Nova Délhi. 
Religiões: Hinduismo (80% da população) Independência: 15 de agosto de 1947

A população da Índia é de 1.210.193.422 habitantes, segundo o último censo indiano em 2011. A Índia tem a segunda maior população do mundo, depois apenas da China. Expectativa de vida: 65 anos. 

Independência do Reino Unido em 1947, no dia 15 de agosto.  Também tinha várias colônias portuguesas no litoral da Índia durante muitos séculos (a maior sendo Goa); estas foram integradas no novo país da Índia em 1961.

sistema de castas apesar de oficialmente abolido na Índia, mas ainda existe em prática atualmente na sociedade indiana impedindo a mobilidade social de forma definitiva.
A religião hindu separa os homens em quatro 
castas: brâmanes, xátrias, vaixás e sudras. Fora desse sistema, ficam os dalits, qualificados como “intocáveis”, 
                                            
Guerra da Caximira:. Índia e Paquistão, logo depois da divisão, entraram em guerra pela posse da região da Caxemira (são 220.000 km² de área e mais de 12.000.000 de habitantes, de maioria muçulmana). Hoje, a Índia controla 2/3 do território daquela região e o Paquistão o restante. O fato é que ambos os países entraram três vezes em guerra: 1.947, 1.965 e 1.971. A tensão aumentou, em 1.998, quando os dois países fizeram demonstrações de poderio bélico nuclear.




2. Paquistão


O país que hoje conhecemos como Paquistão era inicialmente parte da Índia. A história paquistanesa atual começa durante o período em que a Índia era colônia britânica, época em que alguns muçulmanos iniciaram o processo para obter um estado soberano.

O Paquistão foi fundado em 1.947.

O Paquistão é altamente militarizado, possuindo, inclusive, armas nucleares, sendo a única nação no mundo islâmico e a segunda no Sul da Ásia a ter este tipo de armamento. . O país se envolveu em tensões políticas com os Estados Unidos por abrigar integrantes da milícia Taliban, perseguidos no Afeganistão depois do atentado nos EUA.

O país é rico em plantações de trigo, arroz, algodão e sorgo. A indústria têxtil está muito desenvolvida e é uma das principais atividades da nação. 

3. Afeganistão
O Afeganistão, oficialmente República Islâmica do Afeganistão é um Estado soberano sem litoral, localizado no centro da Ásia, estando na encruzilhada entre o Sul da Ásia, a Ásia Central e a Ásia Ocidental. 
População34,66 milhões (2016) 

                          
O Afeganistão é um país asiático, seu território está localizado no centro deste continente. Faz fronteira com o Turcomenistão, Uzbequistão, Tadjiquistão, China, Paquistão e Irã.
A dominação soviética ocorreu durante dez anos, e só chegou ao fim quando o grupo fundamentalista sunita, denominado, tomou o poder no país entre os anos de 1996 e 1998.

Os Estados Unidos da América - invadiu o Afeganistão após os atentados terroristas ocorridos em 11 de setembro de 2001. Bin Laden e a Al Qaeda foram acusados por serem os responsáveis pelos ataques terroristas nos Estados Unidos. Após confrontos, cerca de 500 combatentes do grupo Talibã e pertencentes a Al Qaeda foram mortos.

O regime instalado no país pelo Talibã chegou ao fim e em dezembro de 2004, através de eleições populares, Hamid Karzai foi eleito o primeiro presidente do Afeganistão.

O Afeganistão possui muitas etnias. Algumas são consideradas melhores do que outras.
Assim como na Índia, a limpeza de banheiros não é feita por mulheres de determinadas raças.

Não se pode menosprezar a coragem das mulheres afegãs que suportam uma sucessão de guerras intermináveis, a pecha de indesejáveis, casamentos forçados, maridos e sogras tiranos, a prisão imposta pela burca, a proibição de estudar e trabalhar, assim como a proibição de fazer parte da história de seus país.

4. China



História da ChinaResumo. Dezenove dinastias assumiram o poder na China. Durante esse período houve uma grande guerra entre a China e o Japão. Em 1949 é proclamada a República Popular da China pelo revolucionário Mao Tsé-Tung.

·         Capital: Beijing (Pequim)
·         Extensão territorial: 9.600.005 km²
·         Habitantes: 1.376.048.943 (dados de 2015)
·         Idioma: Mandarim
·         Sistema Político: Socialismo


O modelo de economia planificada, ou centralizada, cujo controle é feito pelo Estado, foi modificado para o de economia mista, com abertura para o Mercado. Isso aconteceu em 1978 e é a principal causa de sucesso do crescimento econômico chinês. Hoje falamos que a China é um país e dois sistemas (capitalista e socialista)

Após anos em pleno crescimento, a China tem uma das maiores economias em crescimento no mundo. Ela faz parte da Brics, um grupo de países emergentes, onde se inclui o Brasil e do G20.

A China é um dos países mais poluídos do mundo.  E que mais comete violação dos direitos humanos no muno, com torturas e penas de morte.

quarta-feira, 25 de julho de 2018

"Lua de sangue" será o eclipse mais longo do século

Ver a imagem de origem
Lua de sangue

O mundo conta os dias para testemunhar um dos espetáculos mais fascinantes do ano. Na próxima sexta-feira (27/07/2018), um fenômeno lunar estará na mira de astrônomos e curiosos: de tom avermelhado, o eclipse conhecido como "lua de sangue" poderá ser visto por uma hora e 43 minutos --o que fez com que ganhasse a explicação de "o mais longo do século".
Esse eclipse é conhecido como "lua de sangue" porque os raios solares se curvam ao passar pela atmosfera terrestre justamente no momento em que a Lua está na sombra da Terra. "A atmosfera funciona como uma lente que desvia as luzes vermelha e laranja do sol, conferindo a cor avermelhada desse eclipse",


Leia mais: https://www.jreporterdoaraguaia.com/products/a25-07-20186/

terça-feira, 1 de maio de 2018

Conteúdo para UFSC de Medicina - Geografia 2018

GEOGRAFIA 
O domínio dos saberes fundamentais da Geografia deve contribuir para analisar e comparar, interdisciplinarmente, as relações entre a preservação e degradação da vida na Terra, tendo em vista o conhecimento da sua dinâmica e a globalização dos fenômenos nas diferentes escalas. 
As competências em Geografia são alinhadas a partir de três perspectivas: 

1. Representação
2. Comunicação, investigação;
3. Compreensão e a contextualização sociocultural.

Dessa forma, o vestibulando deverá demonstrar capacidade de observação, de análise e interpretação dos códigos específicos da Geografia e ao mesmo tempo possuir uma visão interdisciplinar, global e diferenciada de realidades distintas da geopolítica mundial, dos espaços brasileiro e catarinense, identificando generalidades e singularidades.

Conteúdo Programático: Vestibular da UFSC MEDICINA/18 


1. O Globo Terrestre e a Situação Geográfica do Brasil e de Santa Catarina:

O planeta Terra: movimentos e projeções cartográficas; Orientação e coordenadas geográficas; Posição geográfica, fronteiras e limites do Brasil e de Santa Catarina.


2. A Dinâmica da Natureza e Sua Importância na Organização do Espaço:


 Litosfera; Atmosfera; Hidrosfera; Biosfera: As grandes paisagens naturais e a globalização dos problemas ambientais. 3. A Formação Econômico-Social e Espacial do Brasil e de Santa Catarina:


3. Aspectos naturais:


Estrutura geológica/relevo/clima/hidrografia/Vegetação/ domínios morfoclimáticos/ecossistemas/problemas ambientais;


4. Aspectos humanos: 


Dinâmica demográfica/crescimento vegetativo/política demográfica/indicadores socioeconômicos; Estrutura da população: estrutura etária e sexos/ setores de atividade/distribuição de renda/etnias/uma questão contemporânea: as minorias/migrações/Urbanização/a questão da pobreza e da violência urbana;


5. Atividades econômicas e (re)organização do espaço geográfico:


Atividade industrial/energia/transporte e comércio/serviços e inovações técnicas/o espaço agrário: agricultura, pecuária e extrativismo; Complexos regionais, nacionais e catarinenses.

6. O Espaço Mundial Contemporâneo: 


Os polos de poder na economia globalizada: Da Guerra Fria à nova ordem mundial: geopolítica e economia/ conflitos regionais/as relações de trabalho e de produção/blocos econômicos regionais; Países e regiões emergentes: América Latina, África e Ásia; As recentes mudanças no mundo atual. Na disciplina de Geografia, de forma suplementar


Bibliográficas 


Referente ao estado de Santa Catarina, conforme segue abaixo. 

CRUZ, Olga. A Ilha de Santa Catarina e o continente próximo. Florianópolis: Ed. da UFSC, 1999. CUNHA,

Idaulo J. O salto da indústria catarinense: um exemplo para o Brasil. Florianópolis: Paralelo, 1992.

GOULARTI FILHO, Alcides. Formação Econômica de Santa Catarina. Florianópolis: Cidade Futura, 2002.

LINS, Hoyedo Nunes (Org.). Ensaios sobre Santa Catarina. Florianópolis: Letras Contemporâneas. 2000.

PELUSO, Victor A. Jr. Estudos de Geografia Urbana em Santa Catarina. Florianópolis: FCC/UFSC, 1991.

SANTA CATARINA. Secretaria de Estado de Coordenação Geral e Planejamento. Subsecretaria de Estudos Geográficos e Estatísticos. Atlas escolar de Santa Catarina. Rio de Janeiro: Aerofoto Cruzeiro, 1991.


SANTOS, Sílvio Coelho dos (Org.). Santa Catarina no século XX. Florianópolis: UFSC, FCC Edições, 2000.

quinta-feira, 5 de abril de 2018

Edital do Enem 2018 tem mudanças!

Acesse o edital do Enem 2018.
Em coletiva de imprensa, o Ministro da Educação, Mendonça Filho, e a presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), Maria Inês Fini, explicaram com mais detalhes o que vai mudar.

Mais tempo de prova

Neste ano, os candidatos que participarão do Enem terão 30 minutos a mais para fazer a prova do segundo dia, que reúne conteúdos de ciências da natureza e matemática. Segundo o edital, serão cinco horas para fazer a prova no segundo dia e cinco horas e meia no primeiro dia.
Segundo o Ministro da Educação, os 30 minutos a mais para a realização das provas foram concedidos pois “eram um grande e importante pleito de milhares de estudantes de todo o país”.

Exame em dois domingos

O Enem, que completa 20 anos em 2018, continuará sendo aplicado em dois domingos seguidos: nos dias 4 e 11 de novembro.
A distribuição das provas não mudou: no primeiro domingo, dia 4, serão aplicadas as provas de Linguagens, Ciências Humanas e Redação, com 5h30 de duração; no segundo domingo, dia 11, serão aplicadas as provas de Matemática e Ciências da Natureza, com 5h de duração.
O exame no domingo normaliza a prova para os sabatistas, que tradicionalmente tinham de esperar até as 19h do sábado para iniciá-la.

Inscrições e isenção de taxa

As inscrições serão realizadas das 10h do dia 7 de maio às 23h59 de 18 de maio deste ano. A taxa de inscrição foi mantida em R$ 82 e o pagamento deve ser feito entre os dias 7 e 23 de maio.
A partir deste ano, a solicitação de isenção de taxa deixa de ser feita durante a inscrição e passa ser realizada com antecedência, entre 02 e 11 de abril, pela Página do Participante.
Serão isentos 
Estudantes que estejam cursando a última série do ensino médio neste ano em escola da rede pública. 
Ou que tenham cursado todo o ensino médio em escola da rede pública 
Ou como bolsista integral na rede privada e tenha renda per capita igual ou inferior a um salário mínimo e meio.
Também tem isenção : 
Participante que declarar estar em situação de vulnerabilidade socioeconômica, por ser membro de família de baixa renda e que esteja inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal . 
Neste ano, também são isentos os participantes do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) do ano passado.

No mesmo período e no mesmo site, os estudantes que tinham direito à isenção e faltaram aos dois dias de prova em 2017 deverão justificar a ausência se quiserem fazer o Enem 2018 sem pagar a inscrição.
O resultado dos candidatos que conseguiram a isenção de taxa sai em 23 de abril, na Página do Participante.


Remarcação de prova

Segundo o edital deste ano, o participante que tiver problemas logísticos durante a aplicação poderá solicitar reaplicação do exame em até cinco dias úteis após o último dia de aplicação. Os casos serão julgados individualmente pela Comissão de Demandas.
Em 2017, cerca de 3,5 mil estudantes tiveram que refazer as provas em outra data por problemas como falta de energia nos locais do exame.

Direitos Humanos

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) retirou do edital o item que determinava que a redação que desrespeitasse os direitos humanos teria nota zero. 
No ano passado, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região determinou a suspensão da regra que previa a anulação da redação que violasse os direitos humanos.
De acordo com Mendonça Filho, a correção respeitará a decisão da Presidente do Supremo Tribunal Federal, Ministra Carmem Lúcia, em novembro de 2017, para garantir tranquilidade aos participantes. “O Inep está cumprindo a decisão do Supremo Tribunal Federal. Vai continuar como foi em 2017”, explicou. 

                        É isso ai Gurizada, aquele Abraço!

sábado, 10 de fevereiro de 2018

Milton Santos | 13 livros em PDF para download


Milton Santos (1926 – 2001) destacou-se por seus trabalhos em diversas áreas da geografia, em especial nos estudos de urbanização do Terceiro Mundo. Foi um dos grandes nomes da renovação da geografia no Brasil ocorrida na década de 1970. Sua obra caracterizou-se por apresentar um posicionamento crítico ao sistema capitalista, e seus pressupostos teóricos dominantes na geografia de seu tempo.
Em Por uma Outra Globalização, livro escrito dois anos antes de sua morte, o autor realiza uma abordagem crítica sobre o processo de globalização capitalista, ao qual corresponde, segundo o geógrafo, a produção de novos totalitarismos e o pensamento único, que transformam o consumo em ideologia e os cidadãos em meros consumidores, massificando e padronizando a cultura e concentrando a riqueza nas mãos de poucos.
Para aqueles que queiram conhecer melhor a obra do autor, segue abaixo o link para download de 13 de seus livros em PDF:
A cidade como centro da região – CLIQUE AQUI!
A Natureza do espaço – CLIQUE AQUI!
A Urbanização Brasileira – CLIQUE AQUI!
Economia espacial, críticas e alternativas – CLIQUE AQUI!
Metamorfoses do espaço habitado – CLIQUE AQUI!
O país distorcido – CLIQUE AQUI!
Por uma outra globalização – CLIQUE AQUI!
Técnica Espaço Tempo – CLIQUE AQUI!
O centro da cidade de Salvador – CLIQUE AQUI!
Por uma nova Geografia – CLIQUE AQUI!
Territórios, Territórios – Ensaio sobre o ordenamento territorial – CLIQUE AQUI!
O Brasil – Território e sociedade no início do século XXI – CLIQUE AQUI!
Território – Globalização e fragmentação – CLIQUE AQUI!

Milton-Santos-Documentario-Farofa-FilosoficaPara aqueles que gostaram deste post, indicamos também o post “Milton Santos | O mundo visto do lado de cá: Documentário”, para ver é só clicar aqui!
Arte, poesia e filosofia… Clique aqui e conheça nossa loja!








https://farofafilosofica.com/2018/01/21/milton-santos/